Marcos da nossa história

1819 - 1870

1819

 1819_Friedrich_Harkort_400pxFriedrich Harkort (foto) funda, junto com Heinrich Kamp, a indústria mecânica Mechanische Werkstätte Harkort & Co., na cidade de Wetter, no distrito de Ennepe-Ruhr, na Alemanha. Os dois pretendem levar a avançada tecnologia inglesa para a Alemanha e contribuir para a sua industrialização. O Rei da Prússia, em apoio ao empreendimento, lhes vende o castelo de Wetter a um preço especial.


1819

mechanische_werkstatt_harkortEm junho de 1819, Friedrich Harkort viaja à Grã-Bretanha com um engenheiro inglês para obter o know-how necessário. Em sua viagem através da “terra mãe da tecnologia” ele visita fábricas, compra ferramentas e máquinas, e contrata trabalhadores qualificados para a Mechanische Werkstätte Harkort & Co. em Wetter.


1820

 1820_1_dampfmaschine_400px.jpg A Mechanische Werkstätte Harkort & Co. entrega os primeiros motores a vapor (foto). Os produtos de fabricação própria seguem o modelo inglês, que usavam o princípio avançado desenvolvido por James Watt. Com a construção de motores a vapor, a Indústria Mecânica impulsiona significativamente o desenvolvimento industrial e ganha clientes de outras regiões.


1821

Graf von BülowO Ministro do Comércio da Prússia, Conde de Bülow, visita a Mechanische Werkstätte Harkort & Co. em Wetter. Outros políticos fazem o mesmo, e a imprensa fica interessada nas notícias do novo empreendimento. O jornal prussiano oficial Allgemeine Preußische Staatszeitung descreve a fábrica de Wetter como “uma das instituições mais extraordinárias e admiráveis”.


1826

Burg wetterFriedrich Harkort amplia a fábrica e entra no ramo da produção de aço. Com a ajuda de especialistas da Inglaterra, ele constrói no castelo de Wetter a primeira forja industrial do estado. As portas se abrem para os interessados. Harkort encoraja os outros para que adotem e aprimorem suas ideias. O novo método para a produção de aço se espalha rapidamente a partir de Wetter.


1830

1830_StuckenholzLudwig Stuckenholz, talentoso companheiro na Mechanische Werkstätte Harkort & Co., torna-se independente em 1830. Com o apoio de Friedrich Harkort, ele estabelece no castelo Wetter uma forja de caldeira a vapor que leva o seu nome. Da pequena fábrica sairá um dos maiores fabricantes de pontes rolantes do mundo. Ludwig Stuckenholz é a segunda empresa antecessora da Demag.


1834

1834 Heinrich KampFriedrich Harkort retira-se da Mechanische Werkstätte Harkort & Co. Ele vende sua cota ao sócio Heinrich Kamp (foto), que continua a administrar a empresa sob o nome „Mechanische Werkstätte Kamp & Co.“ Harkort passa a dedicar-se à política, impulsionando significativamente a construção ferroviária na Alemanha.


1845

1845 DrawingO sobrinho de Kamp, Alfred Trappen, começa a trabalhar na Mechanische Werkstätte Kamp & Co. Nas décadas seguintes, sob sua liderança, a empresa se desenvolve tornando-se um especialista em equipamentos para forja e laminação. A boa reputação do Trappen e seu tino para negócio permitem que a Mechanische Werkstätte Kamp & Co. consiga fornecer máquinas e instalações até para a Rússia.


1862

1862_2_friendsOs amigos August Bechem e Theodor Keetman fundam, em Duisburg, a terceira empresa antecessora da Demag: A fábrica de máquinas Maschinenfabrik Bechem & Keetman, que alguns anos depois passa a se chamar Duisburger Maschinenbau AG. Os primeiros produtos bem-sucedidos do empreendimento são as correntes para navios e guindaste portuários. Em pouco tempo, as indústrias de laminação da Áustria passam a fazer parte da clientela.


1863

1863 steam hammerA Mechanische Werkstätte Kamp & Co. fornece um martelo-pilão de aprox. 15 toneladas (foto) para a fundição de aço de Witten. A máquina projetada por Alfred Trappen é uma das primeiras do tipo na Alemanha, e permanecerá em funcionamento por mais de 40 anos. Nos anos anteriores à unificação alemã, a fabricação de equipamentos para a indústria de ferro se tornará o foco da fábrica de Wetter.


1867

1867_Rudolph_BredtDepois de se formar na Inglaterra, em 1867, Rudolph Bredt (foto) se junta a Stuckenholz em Wetter como engenheiro-chefe. Em pouco tempo ele se torna o sucessor de Ludwig Stuckenholz e se especializa na produção de pontes rolantes e equipamentos de elevação no castelo de Wetter. Bredt também fomenta sua reputação internacional de especialista da construção de pontes rolantes.


1870 - 1910

1872

1872 StuckenholzUm ano após a unificação alemã, as duas empresas se mudam do castelo de Wetter para o Vale do Ruhr. A nova localização, próxima ao rio e ao lado da estação ferroviária, oferece excelente acesso ao transporte e espaço para crescimento para Stuckenholz (foto) e à Mechanische Werkstätte Kamp & Co. A sede da Demag Cranes & Components é aqui até hoje.


1873

1873 Kran 21595Na exposição mundial de Viena, as três empresas antecessoras da Demag impressionam com os seus produtos: A Duisburger Maschinenbau AG expõe talhas, correntes e pontes rolantes. A Mechanische Werkstätte Kamp & Co., agora chamada Märkische Maschinenbauanstalt AG, exibe um martelo-pilão, e Ludwig Stuckenholz uma ponte rolante com acionamento a vapor e uma talha de cabo (foto).


1880

1880 TunnelDurante a construção do túnel ferroviário de São Gotardo, na Suíça, (foto: abertura), são utilizadas perfuratrizes da Duisburger Maschinenbau AG. No granito sólido dos Alpes, essas máquinas atingem um avanço diário de quatro a cinco metros. Durante esses anos, a fábrica de Duisburg torna-se especialista em construções de túneis e mineração.


1887

1887 Elektrischer Laufkran für Hafen in HHRudolph Bredt, na Stuckenholz, constrói o maior guindaste do mundo na época para o porto de Hamburgo. O guindaste de plataforma giratória capaz de içar até 150 toneladas, com 31 metros de altura e um alcance de 19,3 metros do eixo rotativo até o gancho de carga. O colosso é acionado por um motor a vapor de 45 hp e 80 rpm. Em pouco tempo, os guindastes com plataforma giratória de Bret são reconhecidos internacionalmente pelo “altíssimo nível de engenharia”. Em 1887, Bredt também consegue outro avanço, com o desenvolvimento da primeira ponte rolante elétrica. (Foto: Arquivo Municipal de Wetter)


1893

1893_KrantypenA empresa Ludwig Stuckenholz publica o primeiro catálogo de pontes rolantes que já existiu. Em mais de 80 páginas, a empresa mostra, com muitos detalhes, uma ampla variedade de pontes rolantes. O catálogo se destina não somente ao atendimento dos clientes, mas também à proteção dos direitos de propriedade intelectual da Stuckenholz.
(Foto: Arquivo Municipal de Wetter)


1896

1896_de_friesWilhelm de Fries (foto) funda a quarta empresa antecessora da Demag, em Benrath, perto de Düsseldorf: a fábrica de máquinas Benrather Maschinenfabrik. A jovem empresa desenvolve a primeira ponte rolante com várias transmissões elétricas separadas e constrói guindastes portuários elétricos robustos. Com a Benrather Maschinenfabrik, Stuckenholz ganha um concorrente à altura.


1899

1899_ReuterWolfgang Reuter (foto de 1938) torna-se o sucessor de Rudolph Bredt à frente da Ludwig Stuckenholz, em Wetter. O engenheiro trabalha na empresa desde 1888, tendo -se formado anteriormente em Helsinque, na Finlândia. Wolfgang Reuter é a figura-chave para a fundação posterior da fábrica de máquinas Deutsche Maschinenfabrik Demag.


1906

1906 BriefbogenA Märkische Maschinenbauanstalt e a Ludwig Stuckenholz fundem-se, formando a Märkische Maschinenbauanstalt Ludwig Stuckenholz AG. Um túnel sob a estrada interliga as empresas. A nova empresa, sob a direção de Wolfgang Reuter, tem uma diversidade de produtos em seu portfólio: pontes rolantes e equipamentos de elevação, equipamentos para aço e laminação, motores a vapor e a gás, martelos e prensas (foto).


1906

1906 StuckenholzA Märkische Maschinenbauanstalt Stuckenholz AG inicia a construção de um conjunto residencial próprio em uma colina próxima à cidade. O povoado “Stuckenholzhöhe” (foto) consiste em prédios de apartamentos modelos com grandes jardins comunitários. Com os fundos do seguro de saúde e de pensão, a empresa fornece cobertura abrangente para centenas de funcionários.


1908

 1908 TitanicA Benrather Maschinenfabrik entrega um guindaste flutuante de mais de quarenta metros para o estaleiro da Irlanda do Norte Harland & Wolff. O gigantesco guindaste é capaz de transportar até 150 toneladas e é usado na construção dos navios de luxo da linha White Star: o “Olympic” (foto), o “Gigantic” e o futuramente famoso "Titanic". (Foto: Sociedade Deutscher Titanic-Verein de 1997)

1910 - 1936

1910

1910 Übersicht WerkeOs grandes concorrentes no segmento de pontes rolantes e equipamentos de elevação, bem como na construção de fundições, unem forças para formar a Deutsche Maschinenfabrik AG. A força motriz é a Märkische Maschinenbauanstalt Stuckenholz AG, liderada por Wolfgang Reuter, e os outros dois parceiros são a Duisburger Maschinenbau e a Benrather Maschinenfabrik. O endereço telegráfico “Demag” logo se tornará uma marca.


1911

1911 DuisburgO Diretor-Geral Wolfgang Reuter e sua equipe administrativa se mudam de Wetter para Duisburg. Ali se estabelece a sede administrativa da Deutsche Maschinenfabrik (foto). Na planta desocupada de Wetter instala-se uma fábrica de pontes rolantes elétricas. Além disso, a Deutsche Maschinenfabrik opera, ali, a fundição central e produz eletroímãs de carga, engrenagens e pontes rolantes.


1912

1912 Elektrozug_AS_BroschA primeira talha de cabo elétrica da Deutsche Maschinenfabrik é lançada no mercado. Sua construção baseia-se em modelos mais antigos das empresas antecessoras de Benrath e Duisburg, mas utiliza um cabo em vez de uma corrente, além de uma transmissão planetária. O Grupo anuncia talhas elétricas com uma capacidade de carga de até 5 toneladas como “novo tipo de talhas menores”.


1913

1913 Blohm VossA Deutsche Maschinenfabrik entrega o maior guindaste do mundo à companhia marítima Blohm & Voss em Hamburgo. O colosso é capaz de içar até 250 toneladas e é construído no formato de cabeça de martelo com uma lança articulada. Isso permite aumentar sua altura em 22 metros, chegando a 66 metros.


1914 - 1918

1914-1918Durante a Primeira Guerra Mundial, muitos funcionários da Deutsche Maschinenfabrik prestam serviço militar. Mulheres e aprendizes ocupam suas vagas na produção. O Grupo é envolvido na economia de guerra do Império Alemão. Ele supre as fábricas de armamento e fabrica armas, por exemplo baionetas, morteiros ou granadas.(Foto: Museu Histórico Alemão)


1921

1921 LehrwerkstattA Deutsche Maschinenfabrik cria uma oficina de aprendizes em Wetter. A nova geração de talentos recebe formação também nas outras duas plantas do Grupo. Em um processo complexo são selecionados os candidatos mais competentes, os quais recebem, então, treinamento abrangente ao longo de vários anos. Até hoje, um dos pilares do sucesso da Demag é o excelente treinamento.


1923

1923 NotgeldA ocupação do Ruhr e a inflação pesam sobre as plantas em Wetter, Duisburg e Benrath. Quando a desvalorização acelera, a Deutsche Maschinenfabrik passa a emitir, a título de emergência, o seu próprio dinheiro. Os empregados recebem os seus pagamentos e salários na forma de notas de crédito, para trocar nos bancos. No final do outono de 1923, a introdução da Rentenmark (moeda de transição com lastro hipotecário) põe fim à inflação. (Foto: Arquivo Municipal de Wetter)


1924

1924 Deutsche MaschinenefabrikNos anos estáveis da República de Weimar, a Deutsche Maschinenfabrik cresce através de aquisições e participações. Dentre as empresas com quem se associa estão, por exemplo, a fabricante de motores Carl Flohr de Berlin, a Maschinenfabrik Rybnik na Alta Silésia, a Schiess AG e a Defries Werke, ambas de Düsseldorf, e também a Maschinenbau AG Tigler de Duisburg. É por isso que o Grupo passa a ser chamado de “Reuters gesammelte Werke” (algo como “empresas adicionadas pelo Reuter”)


1925

1925-N-ZugA Deutsche Maschinenfabrik apresenta a talha de cabo elétrica N. O modelo de segunda geração é mais simples, menor e mais seguro do que o seu antecessor, e é acionado por um motor de rotor deslizante. O sucesso é enorme: Até o início da década de 1930, mais de 40 mil equipamentos de elevação elétricos de alta velocidade são vendidos em todos os países industrializados do mundo. Uma nova planta produtiva é construída em Wetter para a produção em série.


1926

1926 Demag WeltkugelA Deutsche Maschinenfabrik entra em acordo com a Vereinigte Stahlwerke para repartir as áreas de interesse. Unidas, criam a Demag AG, unificando toda a engenharia mecânica de ambos os parceiros. Assim, é integrada à Demag a fábrica de máquinas Thyssen de Mülheim, do vale do Ruhr. Em contrapartida, a Deutsche Maschinenfabrik renuncia a toda a sua manufatura de aço em favor da Vereinigte Stahlwerke.


1929

1929 ElektrozugA Demag lança no mercado o modelo K da talha de cabo elétrica. A talha, de formato cônico, é menor e mais potente do que a talha N, mais antiga, e torna-se um clássico por muitas décadas. Após o fechamento da fundição, a Demag enfoca a produção de talhas de cabo, pontes rolantes e eletroímãs de carga.


1930

1930 DoppelwindeDurante a Grande Depressão, a Demag desenvolve um novo equipamento de elevação de pequenas dimensões: Os primeiros guinchos duplos são disponibilizados em três tamanhos, com uma capacidade de carga de até 500 quilogramas, e destinam-se inicialmente ao uso na agricultura. Logo os guinchos duplos produzidos em Wetter também seriam usados na indústria para transportar, por exemplo, sacos, caixas ou até carne. (Foto: Museu Histórico Alemão)


1930

1930 AntwerpenA Demag fornece a estrutura de aço para o edifício mais alto da Europa: o “Boerentoren”, construído por uma associação bancária por ocasião da exposição mundial em Antuérpia. Com grandes encomendas provenientes do exterior, o Grupo consegue estabelecer-se durante a Grande Depressão, em detrimento de outros fabricantes. Por algum tempo, mais de 80% das vendas da Demag são destinadas à exportação.


1934

1934 BrückenbauA Demag adquire a Aktiengesellschaft für Eisenindustrie und Brückenbau, a antiga Caspar Harkort em Duisburg, e a integra ao Grupo como a “Divisão Harkort”. Em 1934, a Demag constrói uma grande ponte sobre o Reno, ligando os bairros Rheinhausen e Hochfeld de Duisburg (foto). Após o fim da Grande Depressão, a construção de grandes pontes torna-se um dos bem-sucedidos negócios da Demag.

1936 - 1948

1936

1936_Kranbauhalle_WetterA Demag rompe os laços com a Vereinigte Stahlwerke, tornando-se assim o maior grupo independente de engenharia mecânica da Alemanha (foto: fábrica de pontes rolantes de Wetter). A empresa é bem-sucedida no mercado local e internacionalmente, e cresce através da aquisição de outras empresas, tais como a unidade de Lauchhammer da Mitteldeutsche Stahlwerke e da Norddeutsche Maschinenfabrik Nomag.


1937

 1937_Ausstellung_Stadtarchiv_DdorfA Demag se apresenta em seu próprio pavilhão na exposição “Schaffendes Volk” em Düsseldorf (foto). Tal como outras grandes empresas, o Grupo é incorporado pelo sistema econômico nacional-socialista e pela indústria de armamento. Por encomenda da Wehrmacht, a fábrica de Wetter constrói, por exemplo, o veículo semi-lagartas “Veículo Especial 10” D7. (Foto: Arquivo Municipal de Düsseldorf)


1937

1937 Demag GreiferfabrikEm Düsseldorf-Benrath, a Demag constrói, ao lado da fábrica de pontes rolantes existente, uma nova planta produtiva. A fábrica de escavadeiras da Demag se beneficia da expansão da indústria da construção. Em Duisburg-Hamborn, a recém-adquirida Norddeutsche Maschinenfabrik Nomag torna-se a fábrica de caçambas e garras da Demag.


1938

1938 Stadtansicht StadtarchivÉ fundada a Demag Zug GmbH, sediada em Wetter. Como subsidiária independente da Demag AG, ela é responsável pela produção e distribuição de equipamentos de elevação de pequenas dimensões. No entanto, a efetiva produção das talhas elétricas e dos guinchos duplos permanece sob a tutela da Demag AG. Por isso, por décadas a planta de Wetter é composta por dois empregadores diferentes.


1940

1940 Hans ReuterHans Reuter sucede ao seu pai, Wolfgang, e torna-se Diretor-Geral da Demag. Desde a década de 1920, Reuter trabalhara em Duisburg, inicialmente responsável pelas exportações, e posteriormente pelos setores de fundição e financeiro. Durante a guerra, Hans Reuter é envolvido na economia de guerra do estado nazista no papel de “capitão de armas”.


1940

1940 DiesellokomotivenA Demag produz locomotivas a diesel em série na fábrica de Wetter, por encomenda da Wehrmacht. Presume-se que o início da produção ocorrera já em 1936. Locomotivas continuaram fazendo parte do portfólio de produção até depois da guerra (foto). Em Wetter, a Demag também produz veículos militares e motores para a Wehrmacht.


1940 - 1945

1944_Zwangsarbeit_Lager_Oberwengern_StadtarchivPara manter a produção durante a Segunda Guerra Mundial, a Demag recorre cada vez mais aos trabalhos forçados. Incluem-se ali prisioneiros de guerra e trabalhadores forçados dos territórios ocupados. Só nas principais plantas de Wetter, Duisburg e Benrath, o número de trabalhadores forçados chega a 3.600 pessoas até 1944. A fábrica de Wetter constrói seu próprio grande campo de trabalho forçado em Oberwengern, do outro lado do rio Ruhr.(Foto: Projeto arquitetônico - Arquivo Municipal de Wetter)


1943

1943 MöhneseeA guerra é sentida também na Alemanha. Os ataques com bombas prejudicam as operações em todos os lugares: A sede da Demag em Duisburg é duramente atingida várias vezes. Em Wetter, uma inundação causada pela destruição da barragem do rio Möhne (foto) suspende a produção de talhas elétricas por várias semanas.


1945

1945 RemeApós o fim da guerra, as fábricas da Demag em Wetter, Duisburg e Benrath ficam na zona de ocupação britânica. Todas as unidades podem retomar a produção rapidamente. Os aliados aproveitam o know-how e as máquinas da Demag para a remoção dos escombros. Em Wetter, os britânicos confiscaram parte da fábrica e criaram ali, a oficina de reparos Reparaturwerkstätte REME (foto).


1947

1954 Reuter vor BelegschaftHans Reuter retorna à liderança da Demag AG como Diretor Geral. Em 1945/46, os britânicos o haviam detido por vários meses, junto com outros industriários do vale do Ruhr. Após a conclusão do seu processo de desnazificação, ele novamente assume a gestão do Grupo. Devido ao seu zelo para reerguer a Demag, Hans Reuter recebe em 1954 uma distinção da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha.

1948 - 1970

1948

1948 ReparationenOs aliados retiram 238 máquinas das três sedes da Demag em Wetter, Duisburg e Benrath. Essas desmontagens causam nervosismo nas fábricas, mas logo são superadas. As máquinas perdidas foram substituídas, pouco depois, com a ajuda de empréstimos do Plano Marshall Americano, modernizando consideravelmente a produção.
(Foto: Arquivo Federal NRW)


1950

1950Na jovem Alemanha Ocidental, as exportações são retomadas rapidamente. A Demag tem sucesso mundial com seu equipamento de elevação e pontes rolantes, mas também com a construção de fundições e laminações. Merecem destaque, por sua grandiosidade, os projetos em grande escala no Egito, Índia e, principalmente, na Noruega, onde o grupo alemão constrói a maior instalação de transferência de minério da Europa (foto). A Demag Zug também se volta para o exterior, fundando a primeira filial estrangeira na Itália.


1953

1953 Anzeige KettenzugA Demag lança no mercado sua primeira talha de corrente. A “pequena Demag” é produzida em série na fábrica em Wetter. Ela usa uma corrente de transmissão e está disponível em três tamanhos, para cargas até 125, 250 e 500 kg. Profissionais de ofícios e comerciantes ficam encantados. Com a talha de corrente a Demag abre novos mercados, agora no segmento de pequenas empresas.


1953

1953_MobilkranA Demag inicia a produção de guindastes móveis na fábrica de Wetter. Equipados com guindastes de lança e motores a diesel, esses veículos robustos também podem ser usados em terrenos acidentados. A procura é grande, inclusive no exterior. Um ano após o início da produção, a Demag fornece guindastes móveis no valor de cerca de quatro milhões de marcos alemães ao Reino Unido.


1954

1954 TrompeterA orquestra da fábrica de Wetter se apresenta pela primeira vez. Os vinte músicos apresentam o repertório em celebrações e concertos musicais, muitas vezes acompanhando o coral, que também é composto por colaboradores da empresa. Projetos musicais em todas as plantas fortalecem o sentimento de pertencimento no Grupo.


1956

1956 Otto Oehme SaalNo salão Otto Oehme (foto), os funcionários da fábrica de Wetter almoçam bem a um custo baixo ou se reúnem para concertos e festividades. O salão faz parte do novo prédio administrativo construído pela Demag em Wetter. O Grupo promove atividades sociais. Os colaboradores também participam do sucesso da empresa através de bonificações por tempo de serviço e participações acionárias.


1957

1957 Hannover MesseEm Toronto, no Canadá, a divisão Fördertechnik (Movimentação de materiais) da Demag funda a primeira filial estrangeira no continente americano. No começo, ela é responsável pela distribuição de pontes rolantes e equipamentos de elevação. Posteriormente, torna-se uma planta produtiva. A Demag Fördertechnik também constrói fábricas e empresas em outras partes do mundo. Nas principais feiras internacionais (foto: Hannover), os clientes se informam sobre o portfólio da Demag.


1959

1959 Seilzug PA talha de cabo elétrica - modelo P é lançada no mercado. O novo equipamento de elevação da Demag foi projetado para capacidades de carga de até 32 toneladas e pode ser adaptado individualmente (foto: Indústria de papel). O acionamento, a transmissão, o acionamento do cabo de aço, o motor elétrico e o freio são combinados em um design baseado no princípio do rotor cônico deslizante.


1961

1961 Bad BergzabernO grande sucesso das talhas de corrente da Demag exige a expansão da capacidade. A Demag Fördertechnik constrói uma fábrica em Bad Bergzabern, que produz exclusivamente talhas de corrente. A nova planta cresce rapidamente, pois as pequenas talhas se tornaram o produto de série mais bem sucedido do Grupo.


1962

1962 BertelsmannPor encomenda da editora Bertelsmann, a Demag constrói o primeiro depósito vertical automatizado da Alemanha. Ele tem vinte metros de altura e comporta até sete milhões de livros, sendo uma conquista pioneira. Logo entram mais pedidos, e a “tecnologia de distribuição” da planta de Wetter logo se torna um importante pilar da movimentação de materiais.


1962

1962 ConzA Demag Fördertechnik adquire o fabricante de motores Conz em Hamburgo, do qual tem participação desde 1927. Nos anos seguintes, a Conz é ampliada para comportar a nova grande fábrica de motores para os guindastes elétricos. Aqui, os motofreios são construídos de acordo com o princípio do rotor cônico (foto). A produção de motores na planta de Wetter é completamente descontinuada.


1963

1963_Kettenzug_PKA Demag lança a nova talha de corrente PK, chamada pelo mercado de “Júnior”. Ela é disponibilizada em quatro capacidades de carga de até 1.000 kg. O acionamento é feito por motofreio com rotor cônico deslizante. Uma corrente de elos redondos de alta resistência é usada no sistema de elevação. Mediante solicitação, a talha de corrente com microvelocidade é equipada com mecanismo de translação elétrico ou manual e com carro de translação. Até ser substituída, são vendidas mais de 1 milhão de unidades da talha de corrente PK.


1963

1963_Loriot_WerbungO departamento de Publicidade da Demag Zug fecha parceria com Vicco von Bülow. O cartunista, conhecido por seu nome artístico Loriot, ilustra para a divisão Fördertechnik de Wetter uma série de anúncios cheios de humor com o tema Elevar, Mover e Transportar.


1965

1965 KBK Portalkran mit KettenzugA talha de corrente PK “Júnior” é a base para o inovador sistema modular de pontes rolantes KBK da Demag. A talha de corrente e o sistema modular formam juntos o “Sistema Júnior”, que se torna um grande sucesso. Com eles, é possível montar, a partir de componentes padronizados, pontes rolantes e monovias suspensas, guinchos com braço giratório de coluna e de parede, e pontes rolantes de pórtico (foto).


1967

1967_Otto_BlankNo Conselho de Administração da Demag AG, Otto Blank (foto) torna-se responsável pela divisão de movimentação de materiais e promove a sua internacionalização, mesmo que o Grupo tenha um novo diretor-Geral: Wolfgang Reuter, filho único de Hans Reuter, é a terceira geração da família a assumir o comando da Demag AG, em 1967, depois do seu pai Hans Reuter e do seu avô Wolfgang Reuter, o fundador da Deutsche Maschinenfabrik.


1969

1969 DemagWolfgang Reuter promove a reestruturação da Demag por divisões. A divisão de desenvolvimento e vendas Demag Zug é dissolvida e integrada em outras áreas da Demag Fördertechnik, em Wetter. A fábrica de ganchos em Duisburg-Hamborn também faz parte dessa divisão. A construção de guindastes móveis é transferida de Wetter para a divisão de Máquinas de Construção em Benrath.

1970 - 2000

1972

1972 UslarA Demag Fördertechnik abre uma nova fábrica de motores em Uslar. Na nova planta na Baixa Saxônia, a empresa logo produz motofreios pequenos e médios, que funcionam de acordo com o princípio patenteado de frenagem do rotor cônico. Os motores maiores, por outro lado, continuam sendo produzidos na antiga fábrica da Conz, em Hamburgo.


1973

1973 Mannesmann MHIO Grupo Mannesmann passa a deter, pela primeira vez, a maior parte do capital acionário da Demag, assumindo a empresa nos anos seguintes. Sob a égide da Mannesmann, a Demag recebe novas áreas de produção e estruturas mais simplificadas. Com a aquisição, a Mannesmann cresce e se torna um dos maiores fabricantes de máquinas do mundo.


1973

1973 KabinentaxiA pista de testes de um meio de transporte inovador entra em funcionamento em Hagen, perto de Wetter: O “Cabintaxi” é um bonde suspenso desenvolvido pela Demag junto com uma empresa parceira por encomenda do Governo Federal. As cabines funcionam de forma totalmente automática e independente umas das outras - por cima e por baixo do trilho (foto).


1974

1974 MovicargaA Demag Fördertechnik abre suas próprias instalações de produção no Brasil. A joint venture Movicarga, perto de São Paulo, produz talhas de corrente e de cabo, além de pontes rolantes e suspensas, e rapidamente se torna o principal fabricante na América do Sul. Em 1979, os parceiros brasileiros se retiram, e a Movicarga passa totalmente para mãos alemãs, formando a Mannesmann Demag Movicarga.


1975

1975 Demag Neubau WetterA Demag Fördertechnik recebe uma nova sede administrativa em Wetter, no vale do Ruhr. A moderna central fica em uma colina próxima ao vilarejo e é interligada à fábrica no vale por um serviço de lotação. A sede é totalmente climatizada e oferece aos funcionários escritórios em plano aberto, um ambiente de trabalho moderno e tecnologia avançada.


1975

1975_PK_ManuliftA Demag inclui em seu portfólio o Manulift. Com esse equipamento de elevação torna-se possível mover as cargas de forma rápida e segura com apenas uma mão. O Manulift baseia-se na unidade de elevação da talha de corrente PK, complementada por uma unidade de controle universal que pode ser operada por ambas as mãos.


1976

1976_HochregallagerSob a égide da Demag Fördertechnik é criada a divisão Verteiltechnik (tecnologia de distribuição), à qual a Demag Systemtechnik (tecnologia de sistemas), fundada em 1970, também está integrada. Em suas plantas em Wetter, Mannheim e Offenbach, a nova divisão desenvolve com sucesso transportadores de roletes e depósitos verticais (foto: IBM Milão)


1976

1976 Demag OhioNo estado americano de Ohio, a Demag Fördertechnik inaugura uma grande fábrica própria (foto). A capacidade de produção no Canadá também é expandida para melhor atender o mercado norte-americano. A Demag Fördertechnik também abre novas fábricas na Espanha, no Reino Unido e na Suécia. Em 1976, a divisão abrange um total de 11 filiais estrangeiras.


1979

1979 Steuerschalter DSTCom a botoeira de comando pendente DST, a Demag traz para o mercado um verdadeiro “faz-tudo”. A DST pode ser utilizado para o comando de equipamentos de elevação, pontes rolantes ou máquinas. Com seu design ergonômico inteligente, encaixa bem na mão e pode ser usado de forma confortável e segura, mesmo durante longas jornadas de trabalho. Ela é disponibilizado em diferentes tamanhos.


1980

1980 Auftrag RusslandA fábrica de Wetter recebe uma encomenda milionária espetacular: a Demag Fördertechnik fornece um sistema completo de pontes rolantes suspensas, além de pontes móveis e ramais, para uma fábrica de aeronaves construída pela União Soviética em Uljanowsk, para o transporte de cargas de até 40 toneladas. No mesmo ano, a Demag AG passa a chamar-se Mannesmann Demag AG.


1980

1980 RadblockA Mannesmann Demag Fördertechnik apresenta o sistema de bloco de rodas RS. Com a sua carcaça em aço, ele é otimizado para o esforço dos impactos, bem como para aplicações sob temperaturas elevadas. Diversas configurações de rodas e opções de montagem tornam o sistema de bloco de rodas universalmente aplicável. Foi consagrado como “solução para aplicações exigentes” até hoje.


1985

1985 Hubwerk DHA Demag apresenta o mecanismo de elevação DH na Feira de Hanover como inovador sucessor do guindaste elétrico P. O DH é robusto e tem um segundo freio. A nova talha de cabo se destaca pelo sistema elétrico integrado na forma de um circuito contator reverso e um dispositivo medidor de carga, e pode ser montada universalmente.


1986

1986 MHE DemagA Mannesmann Demag Fördertechnik (MDF) assume metade das ações da Mechanical Handling Engineering (MHE) na Ásia. A fabricante de pontes rolantes sediada em Singapura opera fábricas em Singapura, Malásia, Indonésia, Tailândia e Filipinas. A bem-sucedida Joint Venture existe até hoje, desde 1993, sob o nome MHE-Demag.


1988

1988 Kettenzug PKUm marco na história da indústria: a Demag produz a milionésima talha de corrente do tipo PK. Apresentada como “Júnior” em 1963, a talha de corrente consagrou-se por décadas em campos de aplicação completamente diversificados e é um clássico no segmento de equipamentos de elevação de pequenas dimensões. Quatro anos antes, já se contavam 1 milhão de equipamentos de elevação de pequenas dimensões (talhas de corrente, etc.) vendidos.


1990

1990 DK chain hoistA talha de corrente DK é apresentada e substitui o globalmente bem-sucedido modelo antecessor PK. Destaques: várias opções para aplicações em elevação e translação, que tornam a DK um equipamento de elevação universal, ideal para quase todas as áreas de aplicação.


1990

1990 LuisenthalApós a queda do muro de Berlim, a Mannesmann Demag Fördertechnik assume parte da produção do fabricante de pontes rolantes da antiga Alemanha Oriental, Takraf. Para que a fábrica de Luisenthal, na Turíngia, continue funcionando, criou-se a Joint Venture Mannesmann Demag Takraf. Como resultado, a Demag concentrará durante anos toda a produção de pontes rolantes padrão na nova planta de Luisenthal.


1991

1991 RapistanA Mannesmann Demag Fördertechnik adquire a empresa norte-americana Rapistan, no estado de Michigan. Com cerca de mil funcionários, a Rapistan é líder no mercado de movimentação de materiais na indústria de alimentos e bebidas. Através da integração da Rapistan e da empresa menor Buschman, a Demag consegue avançar no mercado americano de transportadores de roletes.


1992

1992 Franke Prof 1990 MaiA Mannesmann aliena a divisão de Movimentação de Materiais da Mannesmann Demag AG e funda a Mannesmann Demag Fördertechnik AG A nova empresa emprega cerca de 11 mil pessoas, um terço delas no exterior, e inclui as divisões de Tecnologia de Içamento e Manipulação e, também a Tecnologia de Sistemas e Componentes. A empresa é dirigida pelo Prof. Dr. Eng. Rüdiger Franke.


1997

1997 DematicA Mannesman Demag Fördertechnik AG passa a ser chamada de Mannesmann Dematic AG O novo nome reflete não só a orientação internacional, como também os grandes êxitos e novos desenvolvimentos no domínio da automação e da tecnologia de sistemas. A Mannesmann Dematic torna-se líder na área de automação.


1997

1997_Dematic_DrivesA Dematic apresenta ao público o seu portfólio de motorredutores. Com o sistema modular de motores, transmissões, motorredutores e sistemas de rodas disponibilizado, é possível atender as necessidades específicas dos clientes. A partir desses componentes precisamente coordenados é possível criar unidades de acionamento completas.


1998

1998 MHE Kuala LumpurA MHE Demag participa da construção do edifício mais alto do mundo, as Petronas Towers, em Kuala Lumpur. Ela fornece 13 unidades de manutenção de edifícios para o canteiro de obras das torres, a uma altura de mais de 400 metros. Até hoje a MHE Demag mantém um entreposto de serviços nas Petronas Towers para trabalhos de conservação.


1999

1999 Demag wheel block systemSistema de bloco de rodas Demag para a cúpula do Reichstag

Desde que o Palácio do Reichstag foi reaberto como sede do parlamento alemão em Berlim, depois de um longo período de restauração, a Demag também está presente no local. Um elemento espelhado foi instalado na cúpula de vidro do prédio para refletir a difusa luz solar sobre o plenário que fica 10 metros abaixo dela. O sistema de bloco de rodas RS assegura o movimento e o posicionamento preciso do elemento refletor.

2000 - 2020

2000

2000 Hannover Messe IndustrieA última aparição juntos: Em 2000, a Mannesmann Dematic apresenta seu portfólio completo na Feira Industrial de Hannover, junto à empresa-mãe Mannesmann, cuja divisão industrial já se apresenta como Atecs.


2000

2000 VodafoneA operadora de celulares britânica Vodafone assume o grupo Mannesmann após uma espetacular disputa por sua aquisição. Para a Mannesmann Dematic e sua marca Demag o futuro é incerto, pois a Vodafone está interessada exclusivamente na Mannesmann Mobilfunk. Os planos para lançar na bolsa de valores todo o segmento de engenharia mecânica da empresa sob o nome Atecs falham.


2000

 2000 Distributionszentrum WetterCom o comissionamento do centro de distribuição na planta de Wetter é dado um grande passo em termos de aproximação ao cliente. Mais de 5 mil vagas para paletes e quase 20 mil contêineres para depósito são disponibilizados para a armazenagem de peças sobressalentes e de componentes de pontes rolantes. No enorme depósito de peças, por exemplo, são preparadas as talhas de cabo para serem enviadas para o mundo todo. Atualmente, cerca de 13 mil peças sobressalentes diferentes podem ser enviadas aos clientes no prazo de 24 horas.


2001

2001 Vodafone Zerschlagung MannesmannA Vodafone desmantela o Grupo Mannesmann e vende parte do segmento de engenharia mecânica à Siemens. O negócio unificado de movimentação de materiais da Mannesmann Dematic é dividido: Enquanto a Tecnologia de distribuição, que engloba depósitos verticais e transportadores de roletes, é integrada à nova Siemens Dematic, o segmento de equipamentos de elevação e pontes rolantes passa a se chamar Demag Cranes and Components GmbH e, em 2002, é vendido ao investidor financeiro americano Kohlberg Kravis Roberts & Co (KKR).


2003

2003 SlanyA empresa de investimento norte-americana KKR fecha a fábrica de talhas de corrente da Demag em Bad Bergzabern e transfere a produção para Wetter. Para recebê-la, a planta de Wetter transfere a produção de pontes rolantes de processo para Slany, na República Tcheca. Ali, a Demag Cranes & Components investe vários milhões de euros em uma moderna fábrica de pontes rolantes (foto).


2003

2003 Demag DR rope hoist A Demag Cranes & Components lança no mercado a nova talha de cabos elétrica DR. Ao contrário das suas antecessoras, a DR não é universal. Ela é deliberadamente adaptada para o uso em pontes rolantes e disponibilizada em combinação com um carro para ponte rolante monoviga. Além disso, é a primeira talha de cabo do mundo a incluir o pioneiro comando eletrônico.


2004

2004 Demag DC chain hoistA Demag Cranes & Components apresenta, em Wetter, a talha de corrente DC. Um equipamento de elevação robusto de pequenas dimensões, com módulos flexíveis e de fácil instalação. A talha de corrente DC é produzida em série em Wetter, consagrando-se em muitas áreas de aplicação.


2006

2006 HauptversammlungA investidora americana KKR reúne a Demag Cranes & Components e a fabricante de pontes rolantes Gottwald, de Düsseldorf, na bolsa de valores. A nova empresa, chamada Demag Cranes AG, reúne duas marcas mundiais: a Demag com pontes rolantes industriais, equipamentos de elevação e serviços - e a Gottwald, um dos principais fornecedores no segmento da logística portuária. A entrada na bolsa é bem-sucedida, e a Demag Cranes se estabelece como empresa com capital aberto.


2009

2009 Demag Process cranesA Demag equipa um depósito de expedição de rolos de papel na cidade turca de Corlu com sete pontes rolantes de processo automatizadas. Com capacidade de armazenagem de mais de 70 mil toneladas de papel, é o maior depósito de expedição recém-construído do mundo. O escopo da entrega, que a Demag realiza em conjunto com o representante de longa data Genel Makina, inclui a gestão completa do depósito, bem como o comando do sistema de transporte de rolos.


2010

2010 Demag Best factory award A fábrica de Wetter é premiada com o Industrial Excellence Award na categoria “Melhor Fábrica 2010”, depois que a produção foi modernizada mediante alto investimento e muito comprometimento dos funcionários. A nova organização do trabalho inclui também a “ilha de produção”, na qual várias etapas de trabalho são realizadas consecutivamente em ordem flexível.


2010

2010 Demag family dayA fábrica de Wetter convida funcionários, famílias, clientes e partes interessadas para o dia das portas abertas. Milhares de visitantes visitam a fábrica para conhecer os processos de produção.


2011

2011 Terex PSA Demag adquire a “cidadania americana” depois que a fabricante americana de pontes rolantes Terex se torna acionista majoritário da Demag Cranes AG. A integração da Demag e da Gottwald cria a divisão Material Handling & Port Solutions (MHPS) da Terex. A marca Demag, mundialmente famosa, é mantida para o setor de pontes rolantes industriais, complementada pelos dizeres “A Terex Brand”.


2012

2012 Demag LDC-QA Demag inclui em seu portfólio um novo modelo de talha de corrente, para tarefas especiais. A talha de corrente quádrupla Demag LDC-Q, com quatro correntes, é usada sempre que forem necessários quatro pontos de fixação para elevação e transporte (foto: Indústria alimentícia).


2013

2013 ChinaCom o comissionamento de uma ponte rolante de processo totalmente automatizada, a Demag abre outro capítulo para a aplicação em rede da movimentação aérea de materiais. A instalação de pontes rolantes em Zhengzhou (província de Henan), na China, alimenta seis sistemas de corte de plasma CNC e é um projeto-piloto para a automatização de processos no processamento de chapas metálicas e o subsequente transporte aéreo de estruturas soldadas na cadeia de processos.


2014

2014_V-Type craneA planta de Wetter apresenta a nova ponte rolante com viga tipo V da Demag. Devido à sua estrutura em V, é muito mais leve do que as pontes rolantes convencionais. As juntas articuladas também melhoram o comportamento de vibração. O novo modelo de ponte rolante é patenteado e recebe muitos prêmios.


2015

2015 StatusControlUm novo desenvolvimento de Wetter permite o diagnóstico à distância em tempo real: Com o Demag StatusControl, as pontes rolantes podem ser monitoradas permanentemente a partir de qualquer local. O sistema registra e documenta todos os dados relevantes da ponte rolante, incluindo o estado de carga da bateria, e os transfere para um tablet ou smartphone. Isso permite gerir as pontes rolantes de forma conveniente, segura e eficiente, mesmo remotamente.


2015

2015 DMRUma talha. Dois designs. Diversas possibilidades. Com um evento de três dias para clientes e imprensa especializada, a Demag apresenta um novo equipamento de elevação modular. A ampla variedade de possibilidades de aplicação da talha de cabo DMR (Demag Modular Rope Hoist) permite adaptá-la precisamente às necessidades individuais. A configuração flexível da talha de cabo é um recurso exclusivo, que permite sua execução no design C ou no design coaxial.


2015

2015 DRC D3O controle remoto por rádio DRC D3 é o sistema de comando padrão para pontes rolantes universais da Demag e exibe uma linha impressionante: os transmissores portáteis têm uma longa durabilidade de carga da bateria, permitindo o funcionamento contínuo por até cinco dias. Além disso, é possível registar até três transmissores simultâneos em uma única ponte rolante e alterná-los com o toque de um botão.


2016

2016 Discovery DaysA Demag apresenta novos produtos e desenvolvimentos a clientes de todo o mundo na fábrica de Wetter. Os primeiros “Demag Discovery Days”, com uma programação interessante de dois dias, atraem visitantes de cerca de 40 países diferentes.


2016

2016 Service DaimlerA Demag assina o maior contrato de serviço de sua história. Desde então, os técnicos de manutenção da Demag são responsáveis pela manutenção e conservação das pontes rolantes em quatro fábricas alemãs do Grupo Daimler. O escopo inclui mais de 10 mil pontes rolantes industriais com capacidades de carga de até 63 toneladas e mais de 23 mil guindastes e equipamentos de elevação.


2017

2017 KonecranesKonecranes, a fabricante finlandesa de sistemas de elevação adquire da Terex a divisão Material Handling and Port Solutions com as marcas Demag e Gottwald. Como resultado, a Konecranes cresce, para se tornar o maior fabricante mundial de pontes rolantes industriais. A Demag volta a ter cidadania europeia e, pela primeira vez, é integrada em uma empresa à sua altura em termos de competência de engenharia, expertise de produtos e conhecimento do mercado. Isso torna a Konecranes e a Demag, que volta a se chamar Demag Cranes & Components, parceiros perfeitos.


2017

2017 DASSO software de segurança “Demag Advanced Safety Solution” (D.A.S.S.), desenvolvido pela Demag, e o conceito de segurança subjacente, recebem a certificação pela associação comercial. Esse software premiado e testado, ativa a parada de segurança da ponte rolante quando necessário ou em caso de qualquer irregularidade nos eixos do equipamento.

Committed to performance. Since 1819

Interessado? Por favor, contacte-nos. Nós respondemos rápido e estamos prontos para o ajudar.