Sistema de ponte ligeira no centro de logística da Still

Preparação flexível na produção de empilhadores

Sistema de ponte ligeira no centro de logística da Still

Preparação flexível na produção de empilhadores

Durante o planeamento do seu novo centro de logística em Hamburg-Billbrook, na Alemanha, os peritos em intra-logística da Still GmbH puderam dar uso a toda a sua competência. O resultado é um projeto de grandes dimensões galardoado e um conceito extraordinariamente flexível para o manuseamento e preparação de peças de grandes dimensões, necessárias para a montagem de empilhadores de excelência. Os locais de trabalho estão equipados com o sistema de ponte ligeira KBK da Demag.

Cor de laranja e prateado são as cores da Still GmbH e os porta-paletes que ostentam esta palete cromática fazem parte do segmento premium, seja qual for a categoria: desde empilhadores de alta elevação, até empilhadores elétricos ou a gasóleo com uma capacidade de carga de 8 toneladas. Além disso, nos últimos anos a Still solidificou a sua posição como um dos principais fornecedores de soluções inteligentes de intra-logística. Além dos porta-paletes, a oferta abrange soluções de software, por exemplo para a gestão de frotas, sistemas de armazenamento completos, incluindo automatização, e os serviços correspondentes.

Quando este especialista da intra-logística planeia um novo centro de logística para sua própria utilização (imagem 1a: 41905-2, imagem 1b: 41906-2) e o coloca em funcionamento, é seguro assumir que se trata de uma solução de acordo com as melhores práticas. Afinal, esta tarefa é uma das principais competências da Still.

41905_2_Still

Centro de logística com dupla função

O que pode o especialista em logística aprender com a Still? Antes de mais, o desenvolvimento (e a posse) do imóvel pode ser transferido, sem problemas, para parceiros que têm nesta área a sua principal competência. Foi o que fez a empresa ECE, sediada em Hamburgo, na Alemanha, que investiu cerca de 30 milhões de euros e construiu duas naves industriais com uma área total de 27 000 m2. A proximidade ao local de produção (lição seguinte) foi um fator importante para a localização, assim como a concentração de duas áreas de responsabilidade anteriormente descentralizadas: o armazém de componentes grandes e o envio de veículos. Assim, quase todas as peças adquiridas de grandes dimensões que são montadas nos empilhadores atravessam duas vezes o centro de logística: antes da produção, enquanto componente, e após a produção, já como empilhador acabado.

Sistema de preparação de peças de grandes dimensões Pick-by-Voice

Na área de preparação de encomendas do novo centro de logística, as peças de grandes dimensões que a fábrica de Hamburgo necessita para o fabrico dos empilhadores de excelência são reembaladas em caixas próprias da Still e preparadas «just in sequence». Este é o caso de, por exemplo, bancos, radiadores e pneus. No caso das peças da estrutura e da carroçaria, a preparação é mais complexa. «Aqui, os colaboradores criam uma "embalagem" com todos os componentes de aço e chapa usados para montar o porta-paletes», afirma Timo Koppe, responsável pelo planeamento de logística da Still. «A seguir, todos os componentes são colocados num recipiente especial e montados na produção, peça a peça». O pessoal recebe as informações necessárias para a preparação através do sistema «Pick-by-Voice». Um camião vaivém transporta, então, todos os componentes necessários para a produção de um empilhador para a fábrica que se encontra a uma distância de poucas centenas de metros.


Requisito central: flexibilidade

Os peritos em logística da Still deram muita atenção à ergonomia dos locais de trabalho dos postos de preparação. E optaram pelo sistema de ponte ligeira KBK da Demag. (Imagem 2: 41905-5). Este sistema foi introduzido pela primeira vez há 55 anos. O seu desenvolvimento não parou desde então. Apesar disso, o seu princípio de base mantém-se o mesmo: pontes rolantes de deslocamento fácil movem-se num sistema de vigas, o que permite ao operador controlá-las sem grande esforço e com a carga física reduzida correspondente.

Atualmente, o utilizador tem ao seu dispor um programa KBK modular muito abrangente, que pode ser adaptado a quase qualquer tarefa das áreas de montagem, preparação de encomendas e envio. Antes de mais, a decisão de base a tomar prende-se na escolha entre carris e pontes em aço ou carris de alumínio, sendo que já esta simples questão possui várias respostas possíveis, como o exemplo do centro de logística da Still comprova. Aqui, ambos os sistemas estão combinados. Os caminhos da ponte rolante e uma parte das pontes são concebidas em alumínio, e as pontes com uma maior capacidade de carga (250 kg a 2 t) em aço. (Imagem 3: 41905-10).

A Still usa perfis com linha de contacto interior em todas as instalações KBK, que também pode ser equipadas com pontes rolantes compridas e, assim, atravessar vastas zonas de trabalho. Neste projeto, um caminho de rolamento é percorrido por até cinco pontes rolantes. Estes sistemas de manuseamento podem ser instalados sem saliências, o que permite implementar não só as opções do amplo sistema modular de construção, como também quaisquer pedidos especiais.

O sistema KBK tem provas dadas em todo o mundo nas mais diversas tarefas de preparação de encomendas, manuseamento e montagem. A Demag já realizou instalações com mais de 10 000 quilómetros de perfis KBK, durante mais de 50 anos em diferentes setores um pouco por todo o planeta. Para a Still, este sistema é ideal graças à extrema flexibilidade proporcionada.

Timo Koppe: «Não só temos de processar uma grande variedade de peças, como também preparamos para entrega os mais diversos componentes: tanto chapas de grande formato, como também componentes mais pequenos, mas pesados, tudo no mesmo local de trabalho. O sistema de manuseamento tem de ser flexível, principalmente porque estamos sempre a receber novos componentes.»

Tecnologia de manuseamento modular

Além disso, a logística tem uma estrutura semelhante à da produção de automóveis, com a diferença de que o número de peças é menor e a variabilidade extremamente elevada: cada um dos modelos de empilhador está disponível em diferentes versões. As opções não se reduzem apenas ao equipamento, abarcando também a altura, o comprimento e a largura de todo o aparelho.

Na nave onde, entre outras tarefas, é realizada a preparação de encomendas, foi instalado um total de 6 instalações KBK com 2 a 4 locais de trabalho para a ponte rolante por caminho de rolamento. Todos recebem energia e sinais através das linhas de contacto interiores. Em todos os locais de trabalho, independentemente de ser implementado um «Fast mover» (montado em quase todos os empilhadores terminados) ou um «Slow mover»: o sistema de ponte ligeira prova o seu valor, também porque a Still utiliza intensamente as abrangentes opções do sistema modular de ponte rolante Demag KBK.

Envio de veículos: acabamento com KBK e ponte rolante de pórtico

Na área de transporte do centro de logística, os aparelhos acabados de fabricar são terminados para poderem ser enviados. É efetuado um controlo final, a bateria é montada e o empilhador é equipado com os garfos solicitados pelo cliente. A Still implementou nesta área um sistema KBK utilizado em 5 locais de trabalho, como na montagem dos garfos e das grades de proteção da carga. No total, foram montadas 7 instalações KBK com 192 m de caminho e 18 locais de trabalho para a ponte rolante nas duas naves de logística.

Além disso, na segunda nave, na qual também existem armazéns de blocos para componentes de grandes dimensões, foi instalada uma grua rotativa de coluna com um impressionante alcance de 7 m. Esta permite tanto desembalar, como reembalar e manusear cargas pesadas, como eixos de acionamento, e possui um grande raio de ação.

Montagem de baterias com ponte rolante de pórtico de 3,2 t

Para a montagem das baterias, os projetistas implementaram uma solução especial proveniente dos módulos da Demag. Como as baterias são muito pesadas e têm de ser colocadas com precisão, a Still optou por uma ponte rolante de 3,2 toneladas, que foi suspensa sob a forma de uma ponte rolante suspensa num pórtico e abrange toda a zona de trabalho compacta da montagem de baterias. Isso não constituiu um problema, visto não ser necessário executar quaisquer outros trabalhos neste local de trabalho, nem um grande alcance. (Imagem 4: 41905-1)


Manuseamento seguro de cargas pesadas com o Manulift

Nos locais de trabalho de manuseamento de cargas pesadas ou volumosas, os operadores usam o Manulift Demag. Permite operar o diferencial de corrente apenas com uma corrente, libertando a outra mão para o operador poder conduzir a carga.

Timo Koppe: «Isto tornou o trabalho dos nossos colaboradores muito mais simples, por exemplo, na elevação das chapas usadas para a montagem da estrutura ou no manuseamento de grandes estruturas soldadas».

O princípio do Manulift deu tão bons resultados que a Still equipou mais alguns locais de trabalho KBK com esta solução. Para o efeito, a Demag produziu uma estrutura especial com uma elevada capacidade de carga de 500 kg.

Grande contribuição no planeamento

Os especialistas em logística da Still assumiram em larga medida o planeamento dos locais de trabalho. Apesar disso, receberam o apoio dos peritos do escritório de vendas da Demag em Hamburgo. A entidade exploradora do novo centro de logística está totalmente satisfeita com o resultado. O conceito geral convence a toda a linha: o responsável pelo projeto ECE recebeu pela sua concretização o galardão «Logix Award 2017», atribuído a cada dois anos a desenvolvimentos extraordinários em imóveis de logística.